Viver em Maputo é

Como estou há pouco em Maputo e o tema foi recorrente para mim nesses últimos dias, nesse post falo um pouco sobre o custo de vida por aqui.

Meticais

O que gasta um universitário estrangeiro em Maputo? Andei pesquisando um bocado sobre isso no Brasil antes de vir para cá. Achei que seria bem tranquilo e pagaria muito menos que em Belo Horizonte, por uma moradia segura para ficar, alimentação adequada e transporte.

No entanto, ao chegar encontrei uma realidade superinflacionada dos imóveis e da alimentação (transporte nem tanto). Talvez em função da crise mundial que efetivamente afeta Moçambique, talvez pela frágil economia do país que ainda conta com recursos valiosos da ajuda humanitária internacional ou quem sabe, pela abertura que se fez por aqui para receber a mão de obra estrangeira nos últimos meses, o que considero ser o mais provável.

Preços nas alturas e oportunidades para estrangeiros

O Dólar americano (pela cotação de hoje) está assim: 1 Dólar americano equivale a 28,60 Meticais. E isso influencia a questão dos aluguéis que são na maioria das vezes, cobrados na moeda estrangeira.

Investimentos estrangeiros no país e responsabilidade social por parte das empresas ainda não percebi. O que vi até agora foi muita gente de fora chegando e agarrando com unhas e dentes empregos em busca de oportunidades e ascensão social (chineses, brasileiros e portugueses estão invadindo e dominando o mercado).

O detalhe é que as oportunidades são bem maiores para os estrangeiros que propriamente para os moçambicanos, uma triste constatação. Tudo pela falta de mão de obra qualificada por aqui.

Um brasileiro que conheci nesses primeiros dias me disse que “os negócios por aqui refrearam, e as pessoas estão com certo receio em empreender. Cautela nos negócios é a palavra de ordem em todo o Estado de Moçambique”. E quem tem imóveis na região central de Maputo tem explorado essa questão, e colocado o preçário (como dizem por aqui) dos aluguéis nas alturas.

Capital especulativo imobiliário e uma “nova luso-invasão”

Vi portugueses chegando aos montes por aqui. Muitos alugando qualquer sítio (casas e apartamentos, como dizem aqui) e pagando preços elevados por esses imóveis, com valores inalcançáveis para um padrão de vida moçambicano. 

Outro fenômeno interessante que senti e que afeta a economia local é que muitos dos “portugas”,  fugindo de sua crise econômica interna, vieram para cá e estão a tomar empregos dos moçambicanos por muito menos do que ganhariam na Europa. Uma realidade cruel que fez com que os bens de consumo subissem em Maputo. Isso também ocasionou a supervalorização do  capital imobiliário local, a meu ver.

Casas e apartamentos para alugar

Até ontem, quando busquei valores reais dos aluguéis, casas pequenas de 1 quarto (“tipo 1” como dizem por aqui) que vem com sala, uma microcozinha e WC dentro da cidade, andavam às voltas de 8.000,00 a 10.000,00 Meticais (Mt) por mês.

Para se ter uma idéia de quanto vale isso na nossa moeda é só fazer a divisão por 14. Então, por exemplo, uma casa a 10.000,00 Meticais (Mt) dividido por 14, chega à bagatela de R$714,00. Levando-se em consideração o estado dessa casa que não é lá muita coisa, e normalmente é mais antiga e sem chuveiro elétrico, é bem caro. Essas casas são as que os moçambicanos chamam de “dependência” – casas menores que ficam dentro de um quintalzão com uma outra maior. Pelo que me informaram são bem seguras, pois tem a proteção da casa maior que geralmente é do dono das outras casas em volta.

Como cheguei por aqui e não sabia onde ficar busquei vários caminhos. Um interessante foi enviar um email para mozeventos@googlegroups.com  solicitando minha inscrição, informando quanto eu gostaria de gastar e quanto tempo permaneceria no local a ser alugado.

Depois disso recebi email’s com um bocado de sugestões. Achei bem dinâmico esse processo para conseguir referências e indicações de quartos e casas para dividir.  Achei também um pouco salgadas as sugestões, mas fica a dica para quem tem mais disponibilidade financeira.

Residência de estudantes

Tentei me instalar numa residência de estudante (deve ter mais ou menos 100 estudantes de vários locais da África divididos em 2 a 2 em cada quarto). Porém sem êxito, a procura é muito grande. O que apurei é que essa sim compensaria para um jovem universitário – são cerca de 2.300,00  Meticais (Mt)/Mês.

Faça as contas (divide por 14 aí)! Se você é daqueles frenéticos por conversão de moedas, clique aqui.

Alimentação e otrás cositas

Minhas duas amigas moçambicanas que já mencionei no último post, me ajudaram a mensurar alguns valores. Então vamos lá:

Alimentação – mais ou menos 5.000,00 Meticais (Mt)/Mês

Boa Internet são cerca de 4.000,00 Meticais (Mt)/Trimestral

Telefone Celular – 1.500,00 Meticais (Mt)/Mês

Pocket money para uma balada, viagem, uma pizza e claro, uma cervejinha (risos):  6.000,00 Meticais (Mt)/Mês     

Tudo o que está aqui são estimativas, dependendo do nível de vida que você queira levar chegando na Cidade das Acácias, a linda Maputo.

Fatima’s

Fatima’s

No final de tudo acabei ficando no Fatima’s Backpacker Mozambique, um hostel próximo a Politécnica bem transado, seguro e que acertei a um preço justo. Nos próximos post’s vos apresento essa guest house, falo da Maputo cheia de contrastes que encontrei e começo a tratar um pouquinho da história de Moçambique. Hambanine! Até lá!

 

5 respostas em “Viver em Maputo é

  1. João!!! Tens um blogue maningue porreiro (lá diriam “legal”). Vi que tocaste em diversos aspectos actuais que afectam esta Bela Pátria. Na qualidade anfitrião, é minha responsabilidade esclarecer e enquadrar as suas enriquecidas e astutas constatações.
    Primeiro – O fenómeno do “tugas”
    Naturalmente este fenómeno tem sua génese nas turbulências económicas que afectam todos nós, e em particular, pelas opções económicas (quando está lá o FMI, a palavra “opção” perde toda o seu significado) no sentido de colocar as contas públicas em sentido. São privatizações, reprivatizações, encerramento de empresas públicas… sei lá um conjunto de medidas de austeridades que geram desemprego. Como resposta ao desemprego, o Primeiro Ministro Português apontou a África (países de expressão portuguesa) como solução. Como bons filhos, “toca a andar”, e lá estavam os portugueses a comprar bilhetes de uma viagem se previsão de retorno.
    E me podes perguntar agora: Como é possível que cheguem a Moçambique dezenas de portugueses POR DIA em busca de trabalho???
    R1: Buracos na Legislação de Moçambique. A Lei Mãe, quanto à nacionalidade, estabelece cumulativamente o princípio da territorialidade e da consanguinidade (cara você deve entender isto melhor que eu). Assim sendo, muitos dos “tugas” não precisam de uma autorização de residência (exageradamente cara, são por ai 1000 USD por ano). Basta provar que é que os país são moçambicanos, ou mesmo que tenha nascido em Moçambique e já tá.
    R2: O volume de investimento português em Moçambique é bastante elevado. Principalmente na Banca (pela sua lucratividade). Os dois maiores bancos (Millenium BIM, Banco Comercial de Investimentos – BCI, têm muitos outros) a operarem em Moçambique são de capitais portugueses. Estes acomodam a maior parte dos desempregados vindos de Portugal. A estes acrescentamos milhares de empresas que despedem a força de trabalho local para abrigar a outra parte do bolo. Um agravante: a folha de salários. No final do mês estes “ex-desempregados” auferem salários equivalentes aos que constavam da folha de salários a que foram retirados em Portugal. Consequência imediata: especulação desenfreada nos preços (principalmente a habitação – assunto que mencionaste).

    Sobre outros aspectos, falarei mais tarde.

    Abraços

  2. Pingback: Impressões de Maputo | Terras de Moçambique

  3. Caro Patrick vi o seu blog e fiquei impressionado com o texto. Gostava de entrar em contacto consigo pois gostava de trocar algumas ideias relacionadas a este tópico.

  4. Boa tarde,
    Gostaria de saber como é que um estrangeiro se desloca dentro de Maputo, uma vez que por aquilo que me tenho apercebido não há transportes públicos… aluga carro se não tiver da empresa? quais são os custos?

Deixe um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s